Vem chegando essa época do ano e a gente automaticamente começa a fazer uma retrospectiva de tudo que passou. Das coisas que valeram a pena, das coisas que não, das que poderiam ter valido.

E não é preciso de muito retrospecto pra afirmar que sem sombra de dúvidas, 2015 foi um dos anos mais difíceis e mais desafiadores que eu já vivi, aliás, não só eu como várias outras pessoas a minha volta.

Janeiro mal havia começado e o objetivo do ano já estava super claro. Ele havia chego pra nos ensinar na prática a superar traumas, problemas, medos e até mesmo pessoas. Nós vivemos fortes emoções que incrivelmente, apesar de intensas, se passaram rápido. Ninguém merece sofrer tanto assim.

Falando nisso, me disseram que essa minha impressão sobre o tempo é efeito da idade -mesmo eu tendo apenas dezoito- e que quanto mais velha eu ficar mais rápido os anos vão se passar. Espero do fundo do coração que as coisas aqui no mundo real não funcionem dessa forma.

Nós também vimos e sentimos na pele as dualidades do mundo. As lutas causadas pelo Ego, pelo poder, pelas classes, gêneros e religiões. Cada instante foi vivido com tudo aquilo que a vida nos trouxe. Não deu pra fugir, botar em baixo do tapete, deixar pra depois. E foi justamente assim, que compreendemos que nem todas as coisas que acontecem mundo nós somos capazes de compreender.

Felizmente, tudo que é bom uma hora chega ao fim e o que não é tão bom assim também. Por isso, dezembro vai ser até o ultimo segundo o meu momento de olhar pra trás e mensurar o quão privilegiada eu fui por ter crescido com cada um daqueles desafios e por não ter deixado que nenhum deles me paralisassem.

Esse video é um pedacinho da minha gratidão. É o meu agradecimento em forma de lembrança de algumas das boas memórias que viviam aparentemente sortidas entre esses últimos 365 dias.

É um agradecimento por tudo que em meio a tempestade foi possível construir. Um agradecimento pelos projetos que mesmo aos poucos acabaram saindo do papel. Pelos laços que eles me permitiram criar, pelos sorrisos sinceros que através deles, foi possível capturar.

É um agradecimento e mais tantos. Um muito obrigada por ter tido a oportunidade de valorizar o que antes parecia tão comum. Pelo chão que eu tive enquanto minha cabeça vivia nas nuvens. E sim, isso significa a família, saúde e paixão.

Agora eu termino o ano como sempre: Acreditando que todas as coisas são como tem que ser e repleta de esperança e bons pensamentos pro que esta por vir.

Dizem as boas línguas que 2016 ano é de realizações. E que assim seja.

Foi um prazer te conhecer, 2015!


Deixe Sua Opinião



Deixe sua opinião












terça-feira, 29 de dezembro de 2015.

que lindo o vídeo, que seu 2016 seja tão iluminado quanto 2015


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016.

Emille, adoro suas fotos magníficas e seus vídeos são sempre fofos! Fiz um post no meu blog com os meus 5 blogs favoritos e o seu está lá. Gostaria que você visse, seria um prazer: http://www.blogqueroir.com/2016/01/meus-5-blogs-preferidos.html
Beijos =)


domingo, 10 de janeiro de 2016.

Obrigadinha pelo carinho Tati! Tô indo lá olhar <3


domingo, 10 de janeiro de 2016.

Obrigada Pri! Desejo o mesmo pra você <3


sábado, 16 de janeiro de 2016.

Que vídeo mais lindo! <3

Comentários no Facebook